Barquinho de Papel

Barquinho de Papel


eu queria ser apenas eu,
quando tudo valia a pena ser eu.
você queria se apenas você,
E quando tudo era você.
Eu não pensava em mais ninguém.
Nos falaram... que somos como unha e carne...
Mas mentiram quando tudo era verdade,
Você era minha estrela e eu sempre
Fui teu céu,
Só que no seu mar
Eu fui um simples barco... de papel.
Meu corpo tão distante do teu,
Aos poucos já se convenceu
Que a vida foi melhor assim.
Nossos, defeitos
Teus defeitos os meus,
Não se encaixam em nenhum poema,
Adeus
.
Jefferson Henrique/ Nicolas Cesar

0 comentários:

Postar um comentário