Palavras

Palavras

Alguem me dirigiu a palavra
lentamente ontem à noite,
ontem a noite eu não soube
bem o que dizer.
mencionaram caso de vida
ou morte, tudo isso por eu
amar você.
não ponho minha mão no fogo
mais por ninguém...
não ponho minha mão no gelo
mais por ninguém...
não ponho minha cabeça em jogo
em troca de alguém...
nao ponho mais...
ontem o sol estava rasoavel
aos meus olhos, estava frio
E seu labios não
vieram me visitar,
tudo uma questão de amor
de testar o ódio, quem é
que vai arriscar.
minhas palavras cantam,
minhas palavras falam
minhas palavras são escritas
minhas palavras choram,
minhas palavras abraça,
minhas palavras são magicas.
não vou guardar suas lagrimas como
recordações não vou guardar não...

Nicolas César

0 comentários:

Postar um comentário