De Vez Em Vez


De Vez Em Vez

De vez em vez me acordo
Tapeando a dor, olho pro relógio
Na procura de dar com a cara na
Hora que você já estar vindo.
Ai espero, espero, espero...
Já me vejo acordando novamente
Esperei tanto da ultima vez,
Meus olhos cansarão e voltei a dormir
Agora olha lá já são cinco horas
Você já estar vindo
Eu já estou te esperando.
.... eu sempre te espero!
Porque sempre volta
Porque simplesmente és a única
Dentro do meu coração
E que lá dentro o faz bater
De maneira sincronizada com a minha
Ansiedade.
Olá! Finalmente chegou te amo.

Nicolas César

Finjo Que Digo


Finjo Que Digo

A saudade chega e nos dar a certeza
De que o amor é o alimento
Oficial da nossa união.
A saudade chega e com ela vem o prazer
De te ter em minha vida, respiro fundo,
Meu coração dispara quando você
Diz que já pegou o ônibus.
A saudade chega se sente em casa
Toda vez que digo fique a vontade...
Ela me pede um café e a receita
Pra tanto amor.
Finjo que vou dizer...
Ai paro...
Ai respondo...
-É segredo!

Nicolas César

... É Que Te Amo


... É Que Te Amo

Elas me ajudaram quando
Mais precisei quando já não
Tinha, mas a quem confiar meus
Sentimentos, segredos, medos
Duvidas, certezas...
Elas me reviveram quando eu tava
Quase no fim do poço, enxugarão
As lagrimas que saiam dos meus olhos todas
As noites, me deram alivio confiança risos ansiedade...
Me deram o prazer de presentear muita gente.
E hoje de toda essa gente só
Penso em presentear você...
Diante dessas horas que não passa
Só quero que o tempo pare quando
Estiver aqui...
Assim poderei te levar pro sofá
Te aninhar em meus braços
E te dizer que você não só tem meu coração
Pra se abrigar do mundo, minhas palavras também
São suas e tudo que elas desejam te falar nesse momento
É que te amo.

Nicolas César

Pra Eles...




Pra Eles...

Ele sente o amor dela a cada dia que passa,
Abraçados diante do espelho percebe que
Ela é a razão de vida pra ele...
E que ele é vida pra razão dela nunca
Deixar de existir.
Pra ela ele é um anjo...
E que se estiver longe que não se esqueça
De ligar pra dizer um eu te amo...
Mesmo que seja a cobrar.
Pra ele ela é apenas suas asas...
Pra ele ela é única
Pra ela ele também.

Nicolas César

Velando Teus Sonhos


Velando Teus Sonhos

Para poder sorrir
Nessa semana precisei
Da tua força do teu carinho,
Pra te fazer dormir nessa semana fiz
O tempo passar rápido e te
Comprei o novo ninho.
Pra te sentir sonhando
Na ultima noite, cheguei mais perto
Ai te abracei... Ai te senti...  Ai te beijei...
E sabia que do outro lado do mundo
 Você também me beijava.
E quando seu corpo parou de estremecer
Foi minha vez de pegar no sono,
 Já não agüentava mais manter meus olhos
Abertos, as cortinas se fecharam.
E o show daquela noite terminou
Com o gostoso calor do teu corpo em meu rosto.
 
Nicolas César

Apelido


Apelido

Desabo em preocupação, saudades e
Emoção quando não posso te sentir.
Me vejo em um novo mundo
Onde sonhos e planos tem o mesmo apelido.
Que no final da tarde corro pra esquina
Feliz como um menino pra te ver chegar...
Feliz como um menino
pra te poder contar...
Mas antes de tudo te encho de beijinhos,
Abraços e carinho do tamanho do infinito
E digo que é segredo que pra todo mundo
Você pode contar.
Te amo, mas chega mas pertinho,
E começa assim...!

Nicolas César

Meu Dever... Meu Direito


Meu Dever... Meu Direito

Pra te fazer sorrir
Me vejo no dever de te dar
Longos e apertados beijos e abraços,
Mas que te deixe respirando,
Fazendo seu coração bater
Como as ondas do mar que
Bate nas pedras da praia.
Me sinto no dever de enlouquecer
O tempo, perguntando se falta
Muito para chegar o fim de semana.
Pra te fazer sorrir
Me vejo no dever de soletrar
Vários “eu te amo” em seu ouvido
Toda vez que seus olhos quiserem
Me dar uma boa noite.
E no meu direito...
Eu só quero que me ame.

Nicolas César



Relatividade


Relatividade

Sou o que sou e posso até ser mais,
Mas tudo vai depender da relatividade,
 Te dou risos quando sou piada,
Sou frio quando estar quente
E se estiver quente, coloco água no café
Na medida certa pra não queimar seus
Lábios... meus lábios...
Aposto na sua presença
Quando a solidão ousa a aproveitar-se
Da minha vida, simplesmente te amo
E não sei como parar...
Porque simplesmente
Não quero que pare.


Nicolas César

Domingo...!


Domingo...!

Sinto seu coração bater quando
Encosto minha cabeça em seu peito
E me sinto vivo quando perco
As contas dos batimentos.
Me sinto feliz e me vejo completo
Sem lágrimas, sem dor.
Com você arrisco criticas e aplausos
Somos um só doa aquém doer...
Sou vicio porque já não consigo
Viver sem seu sorriso, seu ar.
Sou silencio, mas o desejo é de gritar...
E se não grito ao menos posso sonhar
E se sonho faço planos, que só te contarei
Quando for domingo quando te sentir na ponta dos meus pés
junto ao meu corpo porque domingo
Prefiro calar e o resto vira reticência
Exclamação que vira paciência, talvez ciência
Já não sei explicar...!


Nicolas César